Leitura de uma noiva

No começo, realmente, não entendi direito, o motivo de tanta euforia quanto a esse livro, a estrutura da escrita, os diálogos meio estranhos, a volubilidade do personagem, as coisas improváveis que acontecem: “Tá gente, dizem que um tapinha não dói, mas, forte pra caramba! Isso não gosto não!”.
Mas, me despindo de todo preconceito, comecei a ler o dito cujo. O primeiro capítulo dita todo livro, já vemos quem é o dominante e quem é a “bobona”, ops, a submissa.
Que menina mais idiota, nossa, sério me deu muito nervoso por ser tão ingênua, e porque ela tinha que ser a narradora do livro? Gente, tem horas que ela merecia um tapa.
Capítulo a parte, Grey é o cara, ele sabe o que quer, ao contrário de Ana, ele é o dominante, ele é o sádico.
Mais, longe de minhas implicâncias, o livro trata de um tema meio proibido, o sadomasoquismo, em entrevista para a revista VEJA, a autora fala sobre o tema:

O sadomasoquismo é uma fantasia feminina?
Creio que é uma fantasia que as mulheres não sabem ter até deparar com ela. Por razões óbvias, trata-se de algo muito subterrâneo, um tabu. Portanto, a maioria das mulheres não conhece os princípios básicos do sadomasoquismo — e essa novidade, em Cinquenta Tons, acabou se revelando muito atraente para as leitoras.

Enfim, o primeiro livro é chato, as passagens hot, não são lá essas coisas, me pareceu que as cenas não terminavam, parecia que havia uma lacuna, o que me intriga mesmo é o Grey, a sua história por trás de toda aquela fachada. Ana quer corações e flores, Grey, tapas e correntes, a junção disso é explosiva e bem quente.

Pra mim, o segundo livro é o melhor, a escrita continua a mesma, mais a história se desenrola com mais emoção, o drama de Grey é revelado, conhecemos, a safada, Senhora Robinson, e uma ex-submissa maluquete, o livro deixa de lado as cenas sádicas e nos leva a uma relação baunilha entre Grey e a mongo da Ana.

Gente, enfim, não vou escrever mais, sobre os livros, espero pelo terceiro, porque eu começo a gostar dessa relação maluca entre Ana e Grey,  e quem quiser ter a propria opinião, leia o livro, ou a trilogia inteira.

Não gostei do primeiro livro, comecei amar o segundo e quero ver o que acontecerá no terceiro.

bj

Anúncios

Um pensamento sobre “Leitura de uma noiva

  1. Nossa primeira vez que leio que o segundo é bom…Sério!Li o primeiro também por pura curiosidade já que desde o ano passado quando os livros ainda nem tinham previsão de lançamento no Brasil já haviam surgido vários comentários na internet tudo graças ao grande BOOM que ele causou nos EUA.Confesso que leio muito e este livro de longe se compara a um livro minimamente bom…Não é que a história seja ruim nem nada, pelo contrário ela prende, mas como você disse o que é aquela narração?E as redundâncias?E as piadas sem nexo?Hahaha apesar de não se tratar de nenhum clássico inglês eu até que achei mais o menos…Enfim, depois de acabar o primeiro fui em busca do segundo e só li crítica ruim…A maioria delas diziam que se o primeiro já era ruim com o sexo e tudo, imagina o segundo sem quase nada de sexo?Huaushauhsau desisti de ler na hora só de imaginar o tédio…Afinal pagar por um livro ruim enquanto outros bons estão a espera não dá né?Mas agora depois da sua opinião favorável estou reconsiderando a questão!Quem sabe não melhora mesmo né?Quando ler te falo!Beijos!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s