Decoração em azul

Bem meninas, no post de ontem falei da minha dúvida quanto a decoração do casamento, já postei milhares de foto de decoração roxa/lilás/rosinha e tal.
Aí o noivo pediu pra postar algumas fotos da decoração em azul, primeiro pra ver o que vcs acham, vcs tem alguma dica, sugestão, crítica É SÓ COMENTAR POR FAVOR.
Lembrando que todas as fotos foram tiradas do google ou de blogs da vida, não me lembro a fonte exata, vc sabe d´onde tirei essa foto me passa o “dono”.

Eis a decoração em azul:

P.s: todos os posts sem textinho escrito são programados…

Cara nova

Sempre é bom mudar, por isso oo blog passou por mudanças de cor e layout…
Muitas coisas aconteceram ao longo desses dias, coisas boas ou melhor MARAVILHOSAS.

Estamos duvidosos quanto a cor do nosso casamento:

Roxo/lilás

Ou azul?

Estamos mais perto do azul, tem coisas tão lindas.

Nós agradecemos a Deus porque ocnseguimos uma data definitiva e conseguimos marcar a degustação do Buffet..

Então, as mudanças no blog são muito bem-vindas…

Bjos

OK!!!

Meninas, ontem marcamos a data na nossa degustação no buffet de uns amigos nossos, e de quebra vamos ver o trabalho do filho da dona do buffet, que é um excelente fotógrafo.
A data da nossa degustação é 20/08/2011, às 14:00… #aiqueanciedade

(foto retirada do google)

Bjs

Li!!!

A mais linda declaração de amor:

Alguém para amar – JUDITH McNAUGHT

(resenha Lilith)
Uma bela condessa de dezessete anos só podia estar destinada a brilhar na requintada sociedade de Londres. Mas Elizabeth Cameron era muito diferente das jovens de sua época. Órfã, havia sido criada longe dos salões londrinos e não sabia que ligações afetivas e financeiras frequentemente se entrelaçavam, em sutis arranjos de interesses. Não por acaso sua festa de debutante resultou num verdadeiro escândalo: era ingênua demais para suspeitar de intrigas, impulsiva e imatura em excesso para lidar com Ian Thornton, um homem atraente, no entanto perigosamente hábil nos jogos sociais. Elizabeth apaixonou-se por ele à primeira vista e, da noite para o dia, viu todos os seus sonhos se desmancharem. A paixão que sentia foi transformada em pecado, seu amor tornado impossível.
Judith McNaught descreve com impressionante vigor e emoção o romance tumultuado de Elizabeth e lan, alternando sensualidade, ternura, aventura e humor. Do riso às lágrimas, impossível não compactuar com os personagens inesquecíveis de Alguém para amar, que é, sem dúvida, um irrecusável convite ao sonho.

Leia e imagine a cena:

(…)Escute-me com atenção, meu querido, pois vou lhe dar um aviso bem claro de que não permitirei que faça isso conosco. Você me deu seu amor, e eu não vou deixar que o tome de volta. Por mais que você tente, mais força eu terei para lutar. Vou assombrar seus sonhos à noite, exatamente como você fez com os meus, em todas as noites em que ficarmos separados. Vai permanecer longas horas acordado, desejando-me ao seu lado, e sabendo que eu também estarei ansiando por você. E quando não puder mais suportar… — prometeu, dolorosamente —, então voltará para mim, e eu estarei à sua espera. Vou chorar em seus braços e lhe dizer o quanto lamento todo o mal que lhe causei, e você me ajudará a encontrar uma maneira de perdoar a mim mesma…(…)

Para ler: http://www.4shared.com/file/143339779/f9d2df26/Judith_McNaught_-_Algum_Para_Amar.html